Clínica de Recuperação

Dependência química e psíquica de drogas ilícitas…

Hoje, nós vamos conversar sobre as drogas ilícitas, mas a primeira pergunta que a gente precisa fazer aqui é esta: o que é uma droga ilícita? Uma droga ilícita é aquele tipo de droga em que o comércio é proibido por lei

Como exemplos desse tipo de droga, nós temos a maconha, a cocaína, as anfetaminas e o LSD O grande problema desse tipo de droga é o que ela pode causar no organismo de uma pessoa, principalmente no que se refere à deterioração da saúde e também gerar a dependência química e psíquica ou psicológica. Por isso, muitas pessoas precisam de uma clínica de recuperação para dependentes químicos e alcoólatras.

Hoje vamos conversar um pouquinho sobre os efeitos provocados por essas drogas. A maioria das drogas ilícitas, de uma forma geral, vai causar alguns efeitos já comuns a outras drogas, por exemplo, a sensação de bem estar, algo que acontece logo depois do consumo de um determinado tipo de droga. Inicialmente, a pessoa vai ter uma sensação de bem-estar, de algo prazeroso, uma sensação de euforia.

Como a pessoa vai querer sempre ter a mesma experiência e essas sensações, isso vai causar uma dependência, que pode ser psicológica ou física, conforme já conversamos. Devido a essa dependência, também pode ocorrer o desenvolvimento de tolerância, ou seja, o usuário vai precisar de doses cada vez maiores para experimentar o que sentiu inicialmente. Outro problema causado pelo consumo de drogas, principalmente quando o consumo é feito em excesso, é a overdose… Além disso, caso haja uma redução ou uma interrupção de forma abrupta, o usuário pode apresentar a síndrome de abstinência, que vem acompanhada de dor, suor e febre. Esses efeitos são gerados pela grande maioria das drogas.

Mas, a grande questão aqui é: como essas drogas agem no organismo? Ou seja, como as drogas ilícitas, que eu vou chamar aqui apenas de DI, agem no organismo de uma pessoa? Essas drogas podem agir de diversas formas e cada uma delas vai agir de uma forma diferente, mas normalmente elas vão provocar alguns efeitos bem comuns, efeitos que podem ser sistêmicos ou não. Os efeitos sistêmicos mais comuns são: a desregulação do sistema imunitário, a desnutrição ou, ainda, a hipertermia. As drogas também podem afetar a face, causando uma verdadeira desfiguração no rosto de um indivíduo.

Claro que isso é um efeito a longo prazo, mas que não podemos deixar de comentar. Por falar em prazo, nós podemos comentar aqui sobre alguns efeitos a curto prazo que são provocados por muitas drogas ilícitas. Os efeitos mais comuns são: a respiração anormal, uma palidez, as pupilas podem ficar dilatadas e, claro, com o tempo, vai ocorrer o apodrecimento dos dentes. As drogas também podem afetar diretamente os rins, também podem causar problemas no sistema reprodutor, inclusive aumentando a dificuldade em sentir prazer sexual. É interessante falar sobre isso, porque aqui nós temos um efeito paradoxal, já que, embora o uso de algumas drogas aumente a excitação sexual, elas vão contribuir para diminuir o prazer sexual.

As drogas também podem afetar o sistema muscular, causando uma diminuição de coordenação, uma atividade prolongada e excessiva dos movimentos desordenados e isso, inclusive, pode até mesmo ocasionar uma convulsão. Elas também podem agir no sistema respiratório, circulatório ou cardiovascular, por exemplo, diminuir a capacidade de respirar devido à falta de ar, além de causar danos nos vasos capilares, taquicardia, dor de cabeça, aumento do ritmo cardíaco. Ou seja, existem diversos efeitos que podem ocorrer com o sistema. Agora, não podemos deixar de comentar aqui sobre os efeitos psicológicos tais como insônia, comportamentos agressivos, paranoia, diminuição do apetite, irritabilidade, tonturas, alucinações, ataque de pânico, dentre vários outros efeitos que podem ser provocados pelo uso de diversos tipos de drogas. Mas, é claro, isso daqui são alguns efeitos gerais das drogas ilícitas, nem todos esses efeitos serão provocados por todos os tipos de drogas.

Às vezes alguma droga vai causar um efeito sistêmico, mas não vai causar nenhum efeito no sistema reprodutor, enquanto que outra droga pode provocar efeitos psicológicos mas não vai trazer problemas para a face. Ou seja, cada efeito vai depender do tipo de droga que o usuário está consumindo. Está conseguindo compreender tudo até aqui? Eu acho que para a gente aumentar um pouco mais a nossa discussão, vale a pena a gente comentar aqui um pouco melhor sobre a maconha, a cocaína e as anfetaminas. Além de comentar um pouco sobre elas, nós vamos falar sobre as suas propriedades e os efeitos provocados por essas drogas no organismo de um indivíduo. E, claro, nós também podemos falar sobre outros pontos importantes tais como a aplicação dessas drogas na medicina.

Então, para ficar tudo bem claro, eu vou colocar aqui uma tabela para a gente preencher enquanto estamos conversando sobre cada uma dessas drogas. A primeira que podemos falar é a maconha. A maconha é originária da cannabis, que é uma planta e é conhecida em diversos países como THC, haxixe, ganja, dentre outros nomes.

Clínica de Recuperação

Quais são as doenças causadas pelo uso do cigarro e outros produtos derivados de tabaco?

O tabagismo é uma doença (dependência de nicotina) que tem relação com aproximadamente 50 enfermidades, dentre elas vários tipos de câncer (pulmão, laringe, faringe, esôfago, estômago, pâncreas, fígado, rim, bexiga, colo de útero, leucemia), doenças do aparelho respiratório (enfisema pulmonar, bronquite crônica, asma, infecções respiratórias) e doenças cardiovasculares (angina, infarto agudo do miocárdio, hipertensão arterial, aneurismas, acidente vascular cerebral, tromboses).

Há ainda outras doenças relacionadas ao tabagismo: úlcera do aparelho digestivo; osteoporose; catarata; impotência sexual no homem; infertilidade na mulher; menopausa precoce e complicações na gravidez. Estima-se que, no Brasil, a cada ano, cerca de 157 mil pessoas morram precocemente devido às doenças causadas pelo tabagismo.

Os fumantes adoecem com uma frequência duas vezes maior que os não fumantes. Têm menor resistência física, menos fôlego e pior desempenho nos esportes e na vida sexual do que os não fumantes. Além disso, envelhecem mais rapidamente e ficam com os dentes amarelados, cabelos opacos, pele enrugada e impregnada pelo odor do fumo.

Clínica de Recuperação

Drogas legais x drogas ilegais

E é importante notar que existem drogas proibidas de serem vendidas em vários países, como maconha, cocaína, heroico, ecstasy, crack e LSD, chamadas drogas ilícitas, mas também existem drogas legais, que podem ser comercializadas, como bebidas alcoólicas e cigarros.

Drogas naturais, como maconha e ópio, tendem a ser mais usadas e têm vários defensores de sua libertação em todo o mundo. Mas mesmo porque são medicamentos naturais, eles não são livres para apresentar problemas ao usuário.

Como o efeito dos medicamentos é sentido apenas alguns minutos após o uso, os usuários acreditam que essas substâncias são benéficas para o corpo, e o vício os impede de perceber sintomas a longo prazo, uma vez que o consumo em larga escala acaba proporcionando mais sentimentos positivos . tempo curto.

Efeitos dos medicamentos Os principais efeitos dos medicamentos são: capacidade reduzida de concentração, raciocínio lento, excesso de calma e tranquilidade, sonolência, reflexos lentos, resistência à dor ou até efeitos reversos, como falta de sono, excitação, excesso de energia, perda de apetite , noção de realidade descontrolada, emoções excessivas, alucinações sensoriais, medo, pânico e outros sintomas prejudiciais.

Todos esses fatores influenciam a capacidade de aprender, a interação social, o desempenho no trabalho e, principalmente, a capacidade de dirigir, e o usuário pode prejudicar a vida de outras pessoas, além da sua.

Fatores externos como gravidez, doença mental genética, doença cardíaca e outros podem influenciar ainda mais os efeitos nocivos dos medicamentos no corpo do usuário.

O uso de medicamentos durante a gravidez, por exemplo, pode levar ao aborto espontâneo, parto prematuro, crescimento alterado da criança, malformação congênita e várias complicações durante a gravidez, afetando não apenas a mãe, mas também a criança.

O bebê ainda pode apresentar sintomas de abstinência ao nascimento, como choro excessivo, irritabilidade, perda ou aumento do apetite, falta de controle da respiração e do sono e outros fatores, exigindo assistência médica urgente. Além de influenciar a piora da condição de pacientes que já têm esquizofrenia, por exemplo, os medicamentos também podem ajudar no aparecimento desta e de outras doenças, como depressão e psicose. Pensando em todos esses efeitos negativos que os medicamentos têm sobre as pessoas, é importante que esse tipo de conscientização também seja feito nas empresas

Clínica de Recuperação

Você conhece os estragos causados pelo uso de drogas?

Os efeitos do uso de drogas são físicos e espirituais

Existem três aspectos a considerar quando falamos do consumo de drogas. Em primeiro lugar, temos as pessoas; depois, temos a droga e, finalmente, temos o ambiente. A interação entre os três fatores é que chamamos de problema das drogas.

Como cristãos, naturalmente, devemos dar prioridade sempre à pessoa. O ser humano é a parte mais importante do sistema e deve ser tratado com prioridade. A Igreja é especialista em humanidade.

As pessoas

Deus nos criou seres únicos, especiais e irrepetíveis. Dentre os mais de seis bilhões de habitantes do planeta Terra, não existem, nunca existiram e nem existirão dois iguais.

Nós recebemos dons especiais que nos tornam diferentes dos demais animais. São dons que nos identificam como seres humanos. Entre estes dons temos: a autoconsciência (poder atuar como observador de seu próprio caminho); a imaginação (capacidade de criar na mente imagens que transcendem a realidade); a moral (consciência profunda do que é certo ou errado; a livre escolha (capacidade de agir conforme nossa autoconsciência, livre de qualquer influência).

Mas há muito mais! Se tudo isso não bastasse, nós acreditamos que Deus nos deu talentos e nos assiste com a Sua graça para que saibamos usar desses dons especiais que nos tornam humanos. A nós, só é preciso vontade e disciplina para que nossa vida esteja sempre no rumo certo.

E como esquecer que Deus, através de seu filho, nos revelou o caminho, a verdade e a vida (João 14, 6), e que veio para que todas as pessoas tivessem vida em abundância? (João 10,10)

Tenhamos consciência dessas maravilhas que Deus nos fez, porque é exatamente sobre elas que agem as drogas, inclusive o álcool e o cigarro.

O usuário de drogas torna-se um dependente, isto é, precisa de uma bengala, de um arrimo para se manter. Em outras palavras, torna-se um imbecil.

O usuário de drogas perde a autoconsciência, a imaginação, a moral, a liberdade de escolha e o humor, ou seja, perde a sua racionalidade. Torna-se um animal.

As drogas

Quando falamos de drogas, estamos falando de substâncias ou produtos de origem natural ou de laboratório que produzem alterações da percepção, do humor e das sensações, ainda que temporariamente. São sensações de prazer, de euforia ou alívio do medo, da dor, das frustrações, das angústias. Algum tempo após o uso, causam sintomas muito desagradáveis. Com a constância do uso, causam dependência. Fica cada vez mais difícil ficar sem usar. O usuário torna-se um escravo da droga.

As drogas incluem: álcool, tabaco, inalantes, vários medicamentos (calmantes, estimulantes, moderadores de apetite) e tóxicos (maconha, cocaína, crack, heroína, ecstazy, lsd).

No Brasil, as drogas mais usadas são: o álcool, o cigarro, os inalantes, a maconha, os medicamentos, a cocaína e seus derivados: crack e merla.

O álcool é ainda a droga responsável por cerca de 75% dos acidentes de trânsito, 90% das internações hospitalares por dependência química e, apesar disso, continua tendo seu consumo aceito socialmente, apesar de existir leis que proíbem seu consumo por menores de idade e por condutores de veículos.

A grande maioria dos casos de violência doméstica e das mortes violentas são consequências do uso do álcool.

O uso do cigarro começa a ser restringido pelo governo e, aos poucos, pela sociedade. Já existem ambientes em que não se pode fumar, a publicidade do cigarro é limitada e o consumo começa a ser reduzido em termos nacionais. Entretanto, diversos ambientes ainda relutam em assumir campanhas contra o fumo.

Os solventes ou inalantes são usados mais intensamente pelos menores em condição de risco social, vivendo nas ruas, longe das famílias e são considerados as portas para as drogas ilícitas.

A maconha, cannabis sativa, vem sofrendo intensa campanha tentando convencer de sua reduzida toxidade e inclusive da liberação de seu consumo, comércio e produção. Em consequência disso, muitos adolescentes, jovens ou pessoas menos esclarecidas vêm experimentando seu consumo com a convicção de que não existe nada de mal. Isso tem causado grandes problemas sociais e de saúde pública.

Os medicamentos tranquilizantes, sedativos ou moderadores de apetite, são largamente utilizados especialmente pelos idosos, pelas mulheres, pelos caminhoneiros, em geral sem receita médica.

A cocaína e seus derivados, crack e merla, são as drogas cuja utilização é proibida e cujos estragos, em termos sociais e de saúde, são mais visíveis e desastrosos. Alguns casos registrados apresentam dependência após apenas algumas semanas de uso.

O ambiente

No mundo das drogas existe o produtor, o agente financeiro, o intermediário e o usuário. Em geral, nos detemos no usuário, às vezes no intermediário. O sistema de drogas é interligado com o do crime organizado, do tráfico de armas e da prostituição.

O sistema das drogas causa muito mais vítimas do que parece à primeira vista: assaltos, homicídios, violência, acidentes, doenças, prostituição, desemprego, desestruturação familiar.

Também somos responsáveis pelo problema das drogas. Não podemos fechar os olhos para o problema. O primeiro passo é a tomada de consciência. Depois podemos tomar atitudes pessoais e coletivas.

Existem as leis, mas elas são ignoradas não só pela justiça, pela polícia e pelo Governo, mas, principalmente, pelas famílias e pela sociedade como um todo. Basta ver o que acontece com o álcool, apesar de proibida a entrega, a venda e o consumo para menores de idade, nem em nossas casas nós fazemos tal restrição.

É preciso iniciar uma conscientização, como aconteceu com o fumo, para que se restrinja o consumo de álcool e assim se recupere a esperança de futuro para toda uma geração de adolescentes, nossos filhos, nosso futuro.

Clínica de Recuperação

Centro Terapêutico SONSHINE, fala sobre o COVID-19…

Em tempos de pandemia causada pelo novo Coronavírus, o COVID- 19, a Clínica de tratamento para dependentes químicos e alcoolismo SonShine Ágape, especializada no tratamento de dependência química, cria protocolo importante para prevenir a contaminação de pacientes, familiares e funcionários.
O objetivo é somar esforços na defesa de Normas determinadas pelo Ministério da Saúde:

• as atividades em grupos realizadas, excepcionalmente, serão em ambientes ao ar livre. Em ambientes fechados com portas e janelas abertas, sem uso de ar condicionado e com uma distância de 1 a 2 metros entre residentes;

• foram distribuídos cartazes informativos ensinando a lavarem as mãos durante 20 segundos, no mínimo;

• álcool gel em pontos de visão dos funcionários e serão substituídos por sabonete antisséptico, caso necessário;

• estamos explicando aos residentes para evitarem cumprimentos com apertos de mãos, abraços e beijos como recomenda o Ministério da Saúde;

• por hora, não estamos cancelando as terapias familiares já agendadas, as futuras serão consensadas previamente pela equipe do grupo SONSHINE;

• em caso de observarmos sintomas do vírus em algum residente, este será encaminhado para atendimento com profissional médico em nossa unidade de isolamento (CEO), preparada dentro da nossa instituição, sendo monitorada permanentemente, mas evitando o contato com outros residentes;

• todo familiar que for à unidade de Bauru ou Duartina/SP, deverá responder ao questionário referente a seu estado de saúde, histórico de viagens e contato prévio com pessoas suspeitas ou gripadas;

• familiares que tiveram contato com pessoas contaminadas e que viajaram recentemente fora do país devem aguardar um período de 14 dias para poder entrar na clínica;

• familiares com sintomas de gripe somente poderão entrar na clínica após a recuperação e avaliação médica da CT.

É a clínica SONSHINE na defesa da saúde e dos Direitos dos residentes e de seus familiares.

Clínica de Recuperação

Fumar narguilé faz mal?

Sim, fumar narguilé é mau para a saúde. A ideia de que o bongo é mau porque se inspira vapor em vez de fumo não é real. Durante uma sessão de uma hora de narguilé, a quantidade de fumo inalada é igual à fumaça de 100-200 cigarros. Isto porque a pessoa fica exposta ao fumo do tabaco por muito mais tempo quando fuma narguilé, porque a duração de um cigarro é de vários minutos. Portanto, tal como os cigarros, o narguilé causa vários danos à saúde, uma vez que reduz a capacidade respiratória, aumenta o risco de cancro do pulmão, insuficiência respiratória aguda (nos casos mais graves), doença cardiovascular (ataque cardíaco, AVC), cancro da boca e da bexiga, e aumenta a dependência química. Tendo então que contatar uma clínica de reabilitação para dependentes químicos.

Outras doenças que o uso de narguilé, pode levar à saúde incluem o envelhecimento prematuro e a falta de ar durante o exercício.

“Ouvi dizer que o narguilé não é assim tão mau para a tua saúde. Isso é verdade?”
Uma das razões pelas quais o narguilé não é tão prejudicial para a saúde é que a água filtra parte da nicotina, o que reduz a concentração no fumo. No entanto, com menos nicotina, você acaba inalando mais fumaça, então o conteúdo de nicotina é capaz de extinguir o seu vício.

Por exemplo, fumar narguilé expõe o usuário a níveis mais elevados de carcinógenos e gases tóxicos, como o monóxido de carbono.

O carvão utilizado para queimar tabaco remove substâncias tóxicas como benzeno e alcatrão, o que aumenta a toxicidade do narguilé. Portanto, mesmo que sejam utilizadas outras folhas ou ervas em vez de tabaco, o narguilé continua a ser prejudicial para a saúde porque não deixa de produzir fumo e as suas toxinas.

“O narguilé é mais prejudicial que o cigarro?”
O narguilé tem muitas das toxinas dos cigarros, incluindo monóxido de carbono, hidrocarbonetos, nicotina e formaldeído, que podem causar bronquite e reduzir a capacidade respiratória após um ano de uso.

Além disso, o tabaco de narguilé tem uma concentração muito maior de nicotina, monóxido de carbono e alcatrão do que os cigarros.

Os danos causados pelo narguilé podem ser ainda maiores, pois o fumo do narguilé respira as toxinas do tabaco e do carvão, que estão associadas ao desenvolvimento do cancro do pulmão e de outras doenças.

Além dos danos causados pelo fumo narguilé, aumenta o risco de transmissão de doenças como herpes, hepatite, tuberculose e outras doenças infecciosas transmitidas pelo contacto com a secreção de uma pessoa infectada.

“Os narguilé eletronicos fazem mal?”
Há raras provas científicas dos efeitos nocivos dos narguilé eletronicos. Quando não há nicotina, o risco de vício pode ser reduzido.

Também não há queima de tabaco, que é um dos principais fatores nocivos do fumo, devido à alta temperatura do fumo e às toxinas que este contém.

No entanto, é necessário ter certeza de quais substâncias são inaladas no narguilé eletrônico. Muitos estudos recentes têm demonstrado os efeitos nocivos dos cigarros eletrônicos, pois estes cigarros podem causar outros danos ao organismo além do risco de fumar.

“O que é narguilé?”
O narguilé, também chamado de narguilé, é um aparelho usado para fumar tabaco. Nele o tabaco é queimado, o fumo produzido é arrefecido pela água e depois inalado pela pessoa através de um tubo.

O narguilé pode parecer inofensivo, mas, tal como os cigarros, é viciante e o seu uso a longo prazo aumenta o risco de cancro do pulmão, da boca e da bexiga, bem como de doenças cardiovasculares e respiratórias, e também até a dependência química.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), 6.000.000 de pessoas em todo o mundo morrem todos os anos devido ao tabagismo. No Brasil, 75% das pessoas que fumam começam a fumar antes de completarem 18 anos.

Quanto mais pessoas começarem a fumar narguilé ou cigarros, maior o risco de desenvolver cancro e outras doenças crónicas e fatais.

O gosto doce e saboroso do narguilé, além do cheiro e sabor doce do fumo, ajuda a explicar por que o narguilé é tão consumido por jovens e adolescentes. Estas são pessoas que quase nunca fumam ou não fumam cigarros, mas devido a estes factores “favoráveis” acabam por fumar narguilé.

Já se sabe que os adolescentes que fumam são mais propensos a se tornarem adultos fumantes. O uso precoce do narguilé pode ser o primeiro passo para começar a fumar e outras drogas. Quanto mais cedo uma pessoa começar a fumar, maior a chance de desenvolver câncer e outras doenças crônicas, bem como a morte prematura.

Clínica de Recuperação

5 famosos que se recuperaram dos vícios em drogas…

Considerado um transtorno mental, além de um problema social pela Organização Mundial de Saúde (OMS), a dependência química é tida como doença crônica, que comumente atinge indivíduos que fazem o uso constante de determinadas drogas. O portador desse tipo de distúrbio acaba por não conseguir conter o vício, afetando sua vida psíquica, emocional, física e, consequentemente, a vida social. Mas existe sim uma saída, existe clínica de recuperação e reabilitação para dependentes químicos assim como todas essas pessoas sitadas abaixo, você também consegue se livrar do vício!

Robert Downey Jr

Entre 1996 e 2002, o ator foi internado várias vezes em clínicas para o tratamento da dependência química. Hoje, o Eterno Homem de Ferro se recuperou e diz: “Olhando para trás, eu percebo que o fato de ele estar completamente fora de controle pode ser uma prova da existência do divino. E isso sempre me comove.”

 

Britney Spears

Em 2007 a cantora divorciou-se, perdeu a custódia dos seus filhos e foi internada numa clínica de reabilitação para tratar o seu vício em drogas. Hoje ela está de boa saúde novamente e em uma nova turnê de sucesso.

Brad Pitt

A estrela já deu uma entrevista sobre o assunto: “Durante muito tempo pensei que as drogas me iriam magoar”. Passei anos a dá-lo a mim mesmo. Mas depois percebi que estava a perder a minha oportunidade. Foi uma mudança consciente. Isso foi há cerca de dez anos. Foi uma epifania, uma decisão de não desperdiçar a minha oportunidade. Foi um sentimento de estar de pé.

Fabio Assunção

O ator interrompeu as filmagens da novela “China Business” para se recuperar de seu vício em cocaína. Em 2009, ele quebrou o silêncio em uma entrevista com o Fantástico e disse: “Eu sei”. Apanhei uma estrada sem regressar. Não vou permitir que a minha vida seja como era antes”. Agora recuperado, ele será a estrela da próxima novela às 19h na TV Globo, criando um casal romântico com Marina Ruy Barbosa.

Lady Gaga 

Em 2013, Lady Gaga admitiu ao The Huffington Post que foi viciada em várias substâncias por períodos de sua vida, inclusive maconha, que ela afirma ter fumado de 15 a 20 baseados por dia. Ela decidiu parar ao perceber que isso estava comprometendo sua saúde e procurou ajuda médica.

Navegação por posts